Locais de interesse turístico

Todos os principais locais de interesse turístico do centro do Mindelo são acessíveis a pé. Para se orientar, veja o mapa da cidade na página “Localização” deste site.

Passando pela famosa Praça Nova, vá admirar a arquitetura do Palácio do Governador e de outros edifícios junto à Pracinha de Igreja.
Saboreie o ambiente do Café Lisboa, na rua do mesmo nome, do mercado coberto, mesmo ao lado, bem como do mercado do peixe, passando pela Praça Estrela. Pelo caminho, descubra os atelieras de artistas que, com frequência, abrem as portas ao público.
Passeie ao longo da Avenida Marginal, siga até ao Porto Grande, e continue até à praia da Laginha.

Se dispõe de viatura, vá visitar as localidades de Baía das Gatas, Norte Baía, Calhau e São Pedro. Suba ao Monte Verde, no cimo do qual pode desfrutar de uma esplêndida vista sobre a baía do Mindelo.

 

Onde ouvir música

A música não é tão omnipresente no Mindelo como por vezes alguma publicidade pode fazer crer. No entanto, há numerosos artistas cabo-verdianos de talento (sobretudo contando com os emigrantes) que se apresentam regularmente. Com um pouco de sorte, poderá assistir a fantásticos concertos em ambiente de agradável convívio, por vezes intimista (pois os preços são pouco acessíveis ao bolso da população local…). Aos fins-de-semana, procure os seguintes locais:
- Katem Musique, Rua de Lisboa;
- Mindelhotel, Praça Nova, do lado da baia;
- Hotel Porto Grande, Praça Nova, do lado da colina.

Alguns restaurantes (pergunte-nos à chegada porque os endereços variam de acordo com o dia da semana) apresentam com regularidade grupos de artistas locais ao jantar. Por vezes, há mini-concertos nos pequenos restaurantes ao ar livre situados ao longo da praia da Laginha.

Por fim, o Festival Baía das Gatas (caro a Vasco Martins, um dos seus fundadores) realiza-se todos os anos em Agosto, num fim-de-semana de lua cheia. De renome internacional, este festival atrai numerosos artistas, tanto cabo-verdianos como de outros países africanos, do Caribe e até do Brasil e da Europa.

 

Restaurantes

Mindelo tem inúmeros restaurantes, alguns tão discretos que é difícil dar por eles, e facilmente encontrará um a seu gosto. Não existem “grandes mesas” mas é possível encontrar excelente cozinha. Os preços podem ir dos 5 euros por uma tradicional “cachupa” (guisado à base de milho e feijão preto) aos 30 euros por uma refeição completa (lagosta grelhada, vinho e sobremesa).

Algumas moradas que recomendamos, por ordem crescente de preço:
- La Bodeguita, bairro Alto Miramar, mesmo ao pé de nós, a menos de 5 minutos a pé descendo para o centro. Bruno, originário das Antilhas Francesas, é o proprietário deste pequeno restaurante-bar-tapas e oferece deliciosos pratos das Antilhas ou de África. Muito simpático, excelente relação qualidade-preço.
- Pica Pau, Rua Santo António nº 42, uma pequena rua (um pouco “soturna” à noite) no prolongamento da Av. 5 de Julho, em direção à Praça Estrela. Excelente arroz de frutos do mar e ótima lagosta grelhada (quando há). Antes de sair, deixe uma mensagem na parede. Preços muito razoáveis.
- Archote, Alto de S. Nicolau (bairro situado atrás da Praça Nova, no caminho para o porto), perto da discoteca Cave. Excelente carta de peixes/frutos do mar e de vinhos, com música ao vivo todas as noites.

 

Banhos de mar

A temperatura da água varia entre os 21 e os 24 º C, dependendo da estação do ano.
O banho de mar pode ser perigoso em certas praias, devido às fortes correntes. A menos que seja um excelente nadador, opte de preferência por praias vigiadas.
Há praias perfeitamente seguras, mesmo para crianças de tenra idade, mas são também as mais frequentadas. Nestas praias podem ocorrer alguns roubos, embora tal seja pouco frequente. Mantenha os seus haveres sempre debaixo de olho ou peça a alguém que os guarde enquanto toma banho, para evitar dissabores. Mas não se preocupe demais, estamos longe de Copacabana…
Se estiver numa praia deserta (que as há!), antes de tomar banho informe-se localmente sobre eventuais perigos. Estes estarão sempre ligados às correntes, não há relatos de animais venenosos ou de dentes afiados…

As Praias:
- Laginha: situada no Mindelo, ao lado do Porto Grande. É uma praia aceitável e de acesso muito fácil. É também muito frequentada. É vigiada durante o dia e não apresenta perigos particulares. Para um mergulho improvisado e rápido.

- Salamansa: seguindo na estrada da Baía das Gatas, vire à esquerda 2 Km antes de chegar à Baía, para a aldeia de pescadores de Salamansa. Praia bela e extensa, de areia branca, com algumas partes perigosas, devido a correntes fortes. Não é vigiada, por isso seja prudente ao tomar banho.

- Baía das Gatas: é uma piscina natural, grande e de formato circular, com areia branca. Muito bonita fora de época, bastante menos no verão, depois do festival de música, tornando-se então quase insalubre. No verão (Julho-Agosto) é preferível lá ir durante a semana, pois é muito frequentada aos fins-de-semana: é um destino muito procurado pelos mindelenses. Não apresenta qualquer perigo, desde que se mantenha dentro da “piscina”.

- Norte Baía: na estrada para a Baía, vire à direita cerca de 500 metros antes de chegar à aldeia. Acesso fácil, devido à nova estrada para o Calhau. Bela praia de areia banca, dominada pelo arco concebido e imaginado por Vasco Martins (ver foto no site). Há alguma corrente e não é vigiada, por isso seja prudente ao tomar banho.

- Praia Grande: seguindo na estrada para o Calhau, vire à esquerda, para a estrada nova, umas centenas de metros antes desta localidade. A praia é de areia branca, bela e extensa. É vigiada mas na rebentação (“shore break”) as ondas podem ser, por vezes, impressionantes.

- Praia de Palha Carga (ou "Topona"): na estrada para o Calhau, terá de descobrir “a” estrada de terra que lhe dá acesso. Uma bela praia de areia preta, não vigiada.

- Flamengos: tome a estrada do aeroporto, vire à esquerda cerca de 5 km depois, na direção das torres eólicas, vire à direita 1 km depois e siga até ao fim. Praia não vigiada, bastante perigosa, apenas para banhos de sol.

- São Pedro: praia soberba e extensa, de areia branca, perto do aeroporto e da aldeia do mesmo nome. É vigiada mas, mesmo assim, bastante perigosa. Seja cuidadoso.

Há mais praias para descobrir. Uma mensagem num Fórum refere uma praia chamada Flamenguinhos, na costa sul, de difícil acesso, rochosa mas com fantásticas piscinas naturais…Aventure-se em 4X4!

 

Kite/Windsurf

São Vicente oferece boas ondas e excelentes condições de vento para a prática da modalidade, tanto para principiantes como para os mais experientes. Se tivéssemos que justificar o investimento nesta casa, o kitesurf é sem dúvida um dos principais motivos...
Os ventos alísios sopram de Novembro a Junho (pelo menos) e raramente se passa uma semana sem se poder navegar. O vento dominante é de nordeste, soprando entre 14 e 25 nós náuticos, e é regular (com poucas ou nenhumas rajadas). As condições das ondas variam de spot para spot. A temperatura da água oscila entre os 21 e os 24ºC, conforme a época do ano, e recomenda-se o uso de um fato de manga curta (nós navegamos com “shorty”).

É possível alugar material de kite e de windsurf na ilha, bem como ter lições de kite com Ola e Marc. Pode contatá-los através do seu site http://www.kitesurfnow.eu/index.html.

Os spots :
- Salamansa: vento side-on-shore de estibordo, perfeitamente paralelo à costa. Mais de 1 Km de praia, com raros banhistas. As ondas são pequenas, atingindo um máximo de 1,5m de altura salvo em condições excecionais. Algumas rochas, algumas correntes, mas o spot é seguro e nada de grave lhe pode acontecer, a não ser se perder a prancha longe da costa. Praia não vigiada. Para surfistas experientes.

- Piscina natural de Baía das Gatas: vento side-on-shore de bombordo. Praticável só durante o inverno (de Outubro a Junho) e, preferencialmente, durante a semana. No verão e durante os fins-de-semana é demasiado frequentada. Para surfistas principiantes.

- Porto dos Pescadores de Baía das Gatas: vento side-on-shore de bombordo. Se não tivesse tantas rochas debaixo de água, seria um spot ideal para principiantes. Sem qualquer perigo, exceto para pés e tornozelos. No regresso à praia, tome atenção para pousar o kite na areia, pois há bastantes rochas. Para surfistas com alguma experiência.

- Norte Baía: vento side-on-shore de bombordo. Praia mais pequena que Salamansa, alguns banhistas. Melhor do que Salamansa quando o vento sopra forte de Norte. O mar pode ser um pouco mais forte (mais corrente e mais ondas), algumas rochas, bastante areia. Praia não vigiada, não saia sozinho. Para surfistas experientes.

- Praia Grande: vento side-on-shore de bombordo, mais "on" que "side". Praia bastante grande mas com banhistas. Algumas rochas, grandes, bem visíveis. As ondas e o shore break podem ser muito fortes, portanto seja prudente. Praia vigiada. Para surfistas experientes.

- Calhau: vento side-off-shore de bombordo, rochosa, pouca areia. Por vezes, com boas ondas que acabam… nas rochas. Praia vigiada. Para surfistas experientes muito motivados.

- Sandy Beach, Topim, Praia de Palha Carga (ou Topona) et toda a costa Sudeste: vento side-off-shore, para os amantes das ondas. Nunca saia sozinho. Praias não vigiadas. Para surfistas experientes muito motivados!

- Baía de São Pedro: perto do aeroporto, vento totalmente off-shore, acelerado de 5 a 15 nós por efeito venturi na passagem de um corredor montanhoso. Verifica-se a presença de fortes correntes. Barco de segurança obrigatória, para não correr o risco de, em caso de avaria, derivar rapidamente para local incerto entre a África e as Américas…Apenas para os “loucos” pela velocidade. Os outros abstenham-se por favor.

A nossa residencial está equipada com batidas (barricas de 200 litros) lavar os equipamentos e dispõe de espaço para secagem.
Os spots de Salamansa, Baía das Gatas e Calhau são facilmente acessíveis em transportes coletivos. Os aluguers (minibus coletivos muito baratos) partem da Praça Estrela, situada a 15 minutos a pé da residencial. A hora da partida é… quando o minibus enche!
Os spots de Norte Baía e Praia Grande também são acessíveis pela mesma via mas, depois da paragem do minibus, terá ainda uma boa meia hora de marcha
Para chegar aos spots mais a Sul/Sudeste (essencialmente surf), terá que alugar uma viatura, utilizar um táxi ou … andar a pé (o mais próximo, Sandy Beach, fica a 4 km da estrada). Pode combinar o preço com os táxis. Uma ida e volta poderá custar, na melhor das hipóteses, cerca 30 euros. À ida, combine com o condutor a hora do regresso, para que ele o venha buscar mais tarde.

 

Surf

São Vicente oferece belas ondas para surfistas, quer para principiantes quer para os mais experientes.

Os spots:
- Norte Baía: ondas não longe da praia de areia branca. As maiores são de 2 metros, mas raras, sendo geralmente inferiores a 1 metro. Há alguma corrente, algumas rochas mas não há riscos sérios, a menos que perca a sua prancha. Praia não vigiada. Para surfistas principiantes a intermédios.

- Praia Grande: ondas um pouco maiores do que em Norte Baía. Praia grande com bastante areia, onde pode encontrar banhistas. Algumas rochas grandes, bem visíveis. Praia vigiada. Para surfistas intermédios a experientes.

- Calhau: ondas de reef, por vezes muito belas, mas acabando …nas rochas. Praia vigiada. Para surfistas experientes muito motivados!

- Sandy Beach, Topim, Praia de Palha Carga (ou Topona) et toda a costa Sudeste: as mais belas ondas da ilha, a maioria de reef. Spots a explorar ao longo da costa (4X4 obrigatório). Praias não vigiadas. Para surfistas experientes.

Para saber como chegar aos spots, consulte o fim da rubrica Kite/windsurf (ver acima).

É possível alugar material de surf na ilha, bem como ter lições de surf com a Sabura Surf Academy. Pode contatá-los através do seu site http://www.saburasurfacademy.net.

 

Caminhada

São Vicente

Aqui está uma lista de algumas excursões possíveis na ilha :
- Monte Verde,
- Viana,
- Santa Luzia de Terra,
- Mato Inglès,
- Palha Carga,
- Fateixa,
- Joao d'Evora,
- Monte Cara,
- Calheta Grande,
- Praia Grande-Norte Baia.
Estes percursos são acessíveis ao público em geral. No entanto, tome precauções para se proteger do calor. Previna-se com água em quantidade suficiente, protetor solar, um chapéu e calçado adequado para caminhar.

Santo Antão

Não perca, sob nenhum pretexto, a oportunidade de visitar esta ilha. A famosa Estrada de Corda, que liga o Porto Novo à parte norte da ilha, serpenteia pela montanha e proporciona uma viagem deveras impressionante durante a hora que dura a sua travessia. A menos que sofra de enjoo ou de vertigens, não se vai arrepender. Algumas paisagens são de cortar a respiração! E as pessoas são encantadoras e “autênticas”.
O barco Armas faz 2 travessias por dia durante a semana, apenas 1 ao fim-de-semana. O Porto Grande, local de partida do barco, situa-se a 10 minutos a pé da nossa residencial. À chegada ao Porto Novo, não se deixe impressionar pela agitação. Escolha o aluguer (minibus) que achar mais confortável e não se preocupe com o preço nem tente negociar: as tarifas são sempre as mesmas e ninguém aceitará descer o preço.

Os mais belos percursos encontram-se na parte norte da ilha. Os melhores pontos de paragem são as localidades de Ponta de Sol e de Paúl. Ribeira Grande, capital administrativa da ilha, é outra alternativa, mas não tão agradável como as duas primeiras.
As caminhadas em Santo Antão são de nível "médio” a "elevado". O "Guia dos Circuitos Turísticos Santo Antão" é uma boa publicação, editada pela Cooperação Luxemburguesa, que pode facilmente encontrar à venda na livraria da Ribeira Grande.
Dois percursos clássicos, ambos muito bonitos, e que não precisam de guia:
- Cratera da Cova (na Estrada da Corda) -> Paúl :10 quilômetros, 4 horas em média, predominantemente a descer, nível médio ;
- Cruzinha -> Ponta do Sol :11 quilômetros, 4 horas e meia em média, ao longo da costa, um pouco mais difícil que o anterior, principalmente na parte final.

Precisa de um guia? Não terá qualquer dificuldade em encontrar guias a oferecer os seus serviços. Nem todos são profissionais, longe disso…, mas há alguns, a maior parte dos quais a trabalhar com agências de viagens representadas em território europeu, pelo que pode contatá-las antes de partir. Se não se informou previamente e pretende sair dos percursos habitualmente frequentados para descobrir novas paisagens, em segurança, contacto a agencia No Bai http://www.cap-vert-trekking.com.

 

Mergulho

Um centro de mergulho, Dive Tribe, está localizada no hotel Foya Branca, em São Pedro na ilha de São Vicente. Seu telefone: +238 958 8233.
Eles têm um outro escritório no Sport Fishing Club em Mindelo (perto do porto). Seu telefone: +238 982 9498.
Eles também organizam mergulhos na ilha de Santo Antão.
Seu site: http://www.dive-tribe.com.

Existe um outro centro de mergulho em Tarrafal de Monte Trigo na ilha de Santo Antão. Seu site: http://www.caboverdescubadiving.com

 

Pesca desportiva

A bordo do seu potente barco “Nha Crêtcheu”, Didier Jeanne e a sua equipa oferecem inesquecíveis jornadas de pesca ou simples cruzeiros para descobrir as ilhas e os ilhéus vizinhos. Todos os pormenores no seu site: http://www.pechesportivecapvert.com

 

Ciclismo

O pequeno escritório de turismo em Punt d'Agua (perto da marina de Mindelo) oferece bicicletas tradicionais e elétricas. Aluguer é por hora ou diária.
Contact: Djambai Tours - djambaitours@gmail.com - +238 588 0624.

Na ilha de Santo Antão, Alain, na Casa Espongeiro (localizado na aldeia com o mesmo nome), aluga bicicletas de montanha 2.500 escudos (23 euros) por dia com equipamento. Contacto Alain : +238 981 15 26.

 

Andar a cavalo

O Club Hipico Mindelo, pequeno centro equestre localizado à saída de Mindelo na estrada para o aeroporto, oferece excursões na ilha de São Vicente (incluindo praias). O preço é de 18 euros para a primeira hora (2.000 escudos) / 13.50 euros (1.500 escudos) para crianças (a partir de 5 anos), e 9 euros (1.000 escudos) por hora adicional
Contato: perguntar "Cleutson" no +238 978 9601.